quinta-feira, 20 de março de 2014

Eu camaleão

Se há palavra que não me assusta é a "mudança", sobretudo quando se trata do visual. Desde sempre gostei de mudar porque detesto cair na rotina. Até aos meus 17 anos tive o cabelo super comprido até que um certo dia me deu um bype, fui ao cabeleireiro e fiz um corte radical. Que peso me saiu de cima...senti me tao leve...e a cabelereira ainda me perguntou se eu queria guardar o cabelo para fazer uma trança. "What?" Nem pensar...e só de lembrar que há pessoas que choram quando cortam o cabelo...mas também não podemos ser todos iguais não é verdade?
Eu já tive o cabelo de todas as cores (excepto preto) e cortes...uns mais radicais, outros menos...até que há uns dois anos para cá resolvi voltar a deixar crescer o cabelo...já está grande...mas o corte é sempre escadeado, quanto mais melhor para lhe dar volume porque é muito fino.
Decidi mostrar vos este meu lado de camaleão...andei à procura de outras fotos mas para já só encontrei estas...mas já dá para ver o quanto eu sou "maluca", no bom sentido da palavra, é claro!









Sem comentários:

Enviar um comentário

AQVA, dermacosméticos com água termal portuguesa

Tal como acontece com outras instâncias termais internacionais - de que são exemplo a Avene, Vichy, La Roche Posay e a Uriage - também as T...