Avançar para o conteúdo principal

Resposta às minhas seguidoras I



Para quem ainda não me conhecia esta sou eu...Susana Cardoso, a quase três meses de completar 35 anos (por dentro tenho sempre o espírito de uma teen de 18 anos), signo caranguejo, ascendente em aquário, e com a luta como meu planeta regente. Adoro astrologia e sei interpretar mapas astrais :-) tenho um sexto sentido muito apurado e uma sensibilidade extrema...por isso costumo dizer quando muitos vão eu já fui e já vim!
Sou apaixonada pela vida, pelas artes, pela cultura, pelo artesanato, pelo mundo da beleza e cosméticos, pelo esoterismo, reiki, feng shui, amante da escrita (já escrevi dois livros), da fotografia, da natureza, dos animais, das pessoas simples, humildes, espontâneas, puras, lutadoras, que sabem ser gratas e verdadeiras amigas....detesto a falsidade, gente sem escrupulos, que vivem de aparências, usam máscaras, que passam por cima de tudo e todos para chegarem onde querem...gente que adora lamber botas...gente sem principios, nem caracter, que por serem uns tristes, frustrados, mal formados e sem vida própria tentam sempre denegrir ou dar facadas nas costas dos outros...esquecem-se é do Karma, a lei do retorno....

Lançei um desafio na minha página do facebook "Sudani Arts" através do qual as minhas seguidoras me podiam colocar questões...então cá vai o primeiro capítulo :-)

Perguntas da Ana Alexandra Nunes

1 - Como é ser jornalista freelancer?
R - Embora seja licenciada em Comunicação Social, e com carteira profissional de jornalista, o mundo do jornalismo é muito complicado para se conseguir um contrato efetivo de trabalho. Trabalho há mais de 14 anos sempre como freelancer, o que em parte me permitiu fazer de tudo um pouco. Para mim isto é excelente porque se há coisa que não suporto é a rotina. Sendo jornalista freelancer, embora a minha profissão esteja mais ligada ao jornalismo desportivo, já trabalhei e continuo a colaborar com  diversas publicações, além de reportagens sobre tudo um pouco (politica, sociedade, cultura, desporto) também escrevo artigos de opinião (que adoro) para um jornal centenário de Santo Tirso. Já colaborei com agências de comunicação, entre as quais a LUSA, e, aproveitando os meus tempos livros, escrevi dois livros que me deixaram completamente extasiada. Desde sempre adorei escrever e posso dizer que esta é mesmo a minha praia. Claro que tenho sonhos noutras vertentes mas por enquanto vou-me agarrando ao que faço com todo o esforço e dedicação. Na minha profissão o que mais prezo é a liberdade, porque nunca me vi fechada num escritório das 8 às 18 horas, causa me uma imensa fobia só de pensar em tal...os horários de trabalho são geridos por mim numa profissão de grande responsabilidade mas sinto-me livre e, para mim, esse é um importante estímulo para continuar na minha labuta diária. Confesso que não é uma profissão fácil, ainda por cima o jornalismo desportivo é um mundo dominado por homens e é preciso muita força, coragem e persistência para uma mulher marcar a sua posição. Felizmente consegui isso, sou respeitada e dou.me ao respeito.

2 - Como concilia a sua vida profissional com a pessoal e artesanal?
R - Não é nada fácil mas como sou uma mulher dos sete ofícios acabo por ir buscar forças onde não esperava que existissem. A minha profissão é super desgastante a nível psicológico, é um stress diário e quando chego às minhas folgas sinto me como no paraíso. Aí aproveito para dar asas à minha paixão imensa pelo artesanato que surgiu na minha vida como um escape para o stress, fazendo algo que adoro de coraçao. Quando estou a criar qualquer peça não penso em mais nada...naquele momento sou apenas eu, o material que tenho ao dispor e, depois, é dar asas à imaginação. A vida pessoal já a consigo conciliar bem porque o meu marido também é jornalista e, por isso, já sabe o que a casa gasta, como se costuma dizer. No fundo acho que temos sempre tempo para tudo...é uma questão de gerir horários, de vontades, e saber aproveitar a vida ao máximo, vivendo um dia de cada vez.

Perguntas da Fashion Stock

1 - Porquê a criação de um blog? Que temas vão ser abordados?
R - Esta é muito fácil. Como adoro escrever começei por criar este meu cantinho onde ia partilhando com quem me seguia alguns dos poemas, desabafos, cartas abertas que ia escrevendo como forma de expor tudo aquilo que me ia na alma em determinado momento. Chama-se em contraluz porque é assim que encaro a vida "mesmo em dias cinzentos há sempre um raio de sol a espreitar, temos é de ter capacidade para o vislumbrar" :-) e aqui falo de tudo, sem tabus nem preconceitos, porque há sempre espaço para qualquer assunto!
Agora, e depois de ter conhecido pessoas fantásticas no facebook, como a minha maninha Marta Veloso, começou a desenvolver-se o meu fascínio e curiosidade porque tudo aquilo que está relacionado com a moda e beleza. Conheci outros blogs e bloggers e fiquei rendida a estes temas que, como mulher sempre me cativaram a atenção embora sem muito conhecimento teórico e prático. Estou a começar a dar os primeiros passos nessas andanças, fazendo reviews de produtos e tamém de livros (adoro ler), cativando parcerias, sempre com o crescimento em mente porque como dizia Fernando Pessoa "em mim tenho todos os sonhos do mundo". Acho que escrevo de uma forma simples, acessível e prática, e gosto sempre de complementar cada post com fotografias, porque dá outro ser e cativa mais a atenção.

2 - O blog está associado a um facebook/twitter/instagram?
R - Sim tenho duas páginas no facebook onde vou divulgando as minhas publicaçoes. A primeira é a minha página de artesanato "Sudani Arts" e outra é uma extensão do blog, chamando-se precisamente "Em contraluz". Tambem tenho uma conta no twitter...para quem me quiser adicionar @Duquelabrador ...no instagram não tenho conta porque me falta o iphone lolol

Espero que tenham gostado e ficado esclarecidas :-)

Aguardo por mais perguntas porque como sempre estive no papel de jornalista agora quero ser eu a entrevistada :-)

Podem deixar as vossas questões (perguntem tudoooo) aqui na caixa de comentários :-)

Beijinhos da Su*****

Comentários

  1. Gostei imenso de te ficar a conhecer mais um bocadinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :-) eu adorei a experiencia de ser eu a entrevista :-) e vamos la a um segundo capitulo...se tiveres alguma questao que me queiras colocar estas à vontade querida :-) beijinhos***

      Eliminar
  2. Adorei saber um pouco mais obre você e seu blog!
    Parabéns pelo seu excelente trabalho.
    Beijinhos
    http://www.meninadepalavra.com/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Wonder Laces - mais um exemplo do que bem se faz em Portugal

Nasceu para dar uma nova vida às sapatilhas que temos em casa, desafiando - através de aplicações - a criatividade e o estilo pessoal de cada um, de uma forma simples e económica. Chama-se WONDER LACES e é a primeira empresa portuguesa a dar resposta a uma nova tendência de moda estilizada. A WONDER LACES tem à frente Madalena Ruão Garcez, fundadora e gestora da marca que criou em Março deste ano. A responsável explica que a ideia surgiu pelo facto de ser uma apaixonada pelo mundo da moda e que, após um estudo de mercado, descobriu que não havia, em Portugal, nenhuma marca que disponibilizasse aplicações para calçado: “Perante a nova tendência de moda com recurso a aplicações, percebemos que existia uma lacuna no mercado português, uma vez que, não existia nenhuma marca com acessórios para sapatilhas. A WONDER LACES surge com esta missão e com o intuito de dar uma nova vida, não só, às sapatilhas, mas também, ao calçado em geral, de uma forma criativa, prática e económica. Atacadores, …