sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Políticos ou humoristas?


De acordo com o resultado do rastreio da doença do pezinho, 2011 foi o ano com menos nascimentos em Portugal, não fugindo a uma tendência generalizada a nível europeu. Uma conclusão que causa uma natural apreensão e serviu para a realização de uma conferência, em Cascais, na passada quinta-feira, dia 17 de Fevereiro, no âmbito dos Roteiros do Futuro, promovidos pela Presidência da República. Na sua intervenção, Cavaco Silva apelou aos portugueses para olharem “o futuro além do calendário do programa de ajustamento e construir uma visão de longo prazo”. De facto, é muito fácil desta maneira quando, na realidade, os portugueses vivem cada vez mais em dificuldades económicas e nem era necessária a junção de especialistas de vários quadrantes para encontrar respostas para a baixa da natalidade. Então com o aumento drástico das taxas de desemprego e todas as medidas de opressão instituídas no país, com destaque para os cortes nos abonos de família e demais apoios sociais, perde-se toda e qualquer sustentabilidade futura.
Como é que um casal, que não tenha um considerável fundo de maneiro, pode pensar em ter filhos? O papel dos pais é tentarem proporcionarem a melhor vida possível aos seus rebentos, num lar onde reine o amor e a harmonia mas também uma certa estabilidade para fazer face às despesas correntes. Se assim não for, o melhor mesmo é adiar o aumento do núcleo familiar, para não se correr o risco de sermos invadidos por notícias de abandonos de recém-nascidos e o aumento de crianças entregues às instituições sociais.
E, sem recorrer a qualquer investigação mais profunda, à vista desarmada logo se depreende que esta é uma das causas do problema num país cada vez mais envelhecido e completamente estagnado. O Presidente da República fala em “construir uma visão a longo prazo” e eu pergunto: “Quais os incentivos para que tal aconteça?”. Estas palavras foram proferidas pelo mesmo responsável que há umas semanas chocou o país quando disse que “com os cortes a sua reforma mal daria para pagar as despesas”. Pelo menos, sentido de humor não falta aos nossos governantes, já que antes destas brilhantes palavras - num país onde muitos reformados mal conseguem pagar as despesas mensais de medicação - o Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho lamentou o facto de “os políticos serem mal pagos”. Aconselho a estas duas personalidades uma visita ao país real para se darem conta da miséria que assola muitos lares e, nos quais, o futuro permanece uma incógnita.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Revoluçao precisa-se!!!!


Sim tenho um espírito rebelde e revolucionário que, agora, mais do que nunca, está à flor da pele. Nunca o país chegou ao estado actual, as medidas de repressão são diárias, é só cortes e mais cortes, falam em apertar o cinto mas já nao se aguenta mais, a miséria aumenta a cada dia que passa, a precaridade no trabalho com os falsos recibos verdes alastar de maneira assustadora, os idosos sao abandonados à sua sorte, as instituições sociais têm cada vez mais crianças sob a sua alçada, os valores principais vão-se perdendo...e tanto mais que poderia ser escrito sobre o estado a que isto chegou, tal como diz há algumas décadas o grande Salgueiro Maia, um dos impulsionadores da Revolução de Abril.
No meu entender, é preciso uma outra revolução, alguém que diga "basta" para uma reviravolta de 180 graus. Só que, no fundo, a maioria queixa-se e queixa-se, mas acaba por não fazer nada. Perdeu-se o princípio da união, porque todos juntos somos uma força mas muitos esquecem-se disso ou por medo de represálias ou porque, simplesmente, não estão para se chatear. De minha parte, sempre irei mostrar a minha revolta, quer seja pela escrita ou por um simples discurso, e posso dizer que neste Carnaval, com a farda de militar, senti mesmo que este é o meu verdadeiro "eu". Por isso dou vivas ao meu grande ídolo e força inspiradora... Che Guevara....Hasta Siempre Comandante.....Precisamos de mais pessoas como tu!!!!!

Parabéns minha estrela guia!!!!!

Hoje é um dia muito especial...o dia em que nasceu a mulher da minha vida, o ser humano mais fantástico que conheço, a minha melhor amiga, confidente, pela qual nutro um amor infinito...a minha mae esta de parabéns e para ela só desejo o melhor do mundo...é uma verdadeira força da natureza, tenho muito orgulho em ter uma mãe assim, que contagia tudo e todos com o seu carácter excepcional, capacidade de ajuda a quem mais precisa e tem sempre uma palavra de conforto!!! Amo te minha mae querida!!!!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Saudações ao amor



Saudações ao amor

Numa sociedade cada vez mais oprimida e receosa quanto ao futuro, inundada diariamente por notícias deprimentes quanto ao estado da Nação, o amor é a maior força do mundo capaz de nos manter vivos e fortes para superarmos cada obstáculo que nos surja pelo caminho. É a esse sentimento que nos devemos agarrar com toda a valentia porque, por mais cortes que nos façam e mais medidas de repressão que sejam aplicadas à vida de cada um de nós, a força do amor ninguém nos pode tirar. Quando puro, verdadeiro torna-se na estrela mais cintilante do universo, transforma todo o nosso ser, alimenta a nossa alma e faz-nos sentir as pessoas mais felizes do mundo.
Aqui refiro-me a todas as manifestações de amor; entre marido e mulher, que sejam duas forças unidas para sempre, casais de namorados que transmitem carinho e paixão por onde passam, amor pelos pais, os belos seres que nos deram à luz e que já gostavam de nós antes de nascermos, pelo prazer de viver, pelos irmãos de sangue ou de coração, amigos verdadeiros, idosos que são um poço de sabedoria e devem ser sempre tratados com toda a dignidade, familiares pelos quais sentimos uma forte empatia, animais que, tal como as crianças, são dos seres mais puros do mundo e nos fazem acordar com um sorriso e apreciar um simples gesto de afeição. Amor pelo esplendor da natureza, pelas flores que invadem os jardins na Primavera, por um simples pôr-de-sol, pelo cheiro da maresia, o prazer de captar com a objectiva pequenos instantâneos do dia-a-dia, sentir uma suave brisa no rosto, ouvir uma música bem relaxante ou mais mexida, de acordo com o nosso estado de espírito…enfim amor por pequenas coisas que nos fazem renascer, dar valor a cada dia e darmos graças a Deus por termos sido contemplados por esse belo sentimento.
Claro que só um coração aberto pode ser invadido por essa química especial, sendo capaz de dar e receber, transformando-nos em guerreiros de luz, coragem e esperança num futuro cada vez melhor. Por isso, não se esqueçam de diariamente dar saudações ao amor…e não só no dia dedicado a São Valentim (na passada terça-feira). Só assim, vão conseguir dar o real valor a pequenos gestos, simples atitudes, relegando os bens materiais para segundo plano. É bom ter estabilidade financeira mas se não houver amor nos nossos corações somos seres tristonhos que apenas passam pela vida sem a saber viver em toda a sua plenitude. Sorriso nos lábios, coração ardente, vontade em triunfar, coragem para subir à mais alta das montanhas, lutar com garra pelos nossos sonhos, sermos fieis aos nossos princípios e crenças, não nos deixarmos influenciar pelas opiniões alheias, sermos nós próprios em qualquer circunstância….esse sim é o lema!!!

Susana Cardoso

AQVA, dermacosméticos com água termal portuguesa

Tal como acontece com outras instâncias termais internacionais - de que são exemplo a Avene, Vichy, La Roche Posay e a Uriage - também as T...