Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2013

UE proíbe testes em animais

Finalmente uma boa notícia. A partir do dia 11 de Março foi proibido, pela União Europeia, o uso de animais em testes na fabricação de cosméticos comercializados na Europa. Claro que como, até ao momento, ainda não foi possível encontrar uma técnica de substituição à altura, os responsáveis pela Comissão Europeia reconheceram que esta medida não poderá ainda ser praticada na íntegra, tendo sido aprovadas algumas excepções à regra instituída. Mas não deixa de ser um passo importante nesta área e, por isso, as pesquisas vão ser intensificadas para evitar o sacrifício de animais em testes de laboratório, num setor que, de 2007 a 2011, recebeu cerca de 238 milhões de euros em financiamento. E, desde a passada segunda-feira, está também expressamente proibida a comercialização, no âmbito europeu, de qualquer produto de cosmética que tenha utilizado os animais em testes durante o seu processo de fabrico. “A União deve difundir o seu modelo e defendê-lo junto aos seus parceiros comerciais,…

1,5 milhões unidos a uma só voz

1,5 milhões unidos a uma só voz!
No passado sábado, dia 2 de Março, o povo saiu à rua para uma das maiores manifestações de sempre organizada pelo movimento “Que se lixe a troika”, criado na rede social do facebook. Desta vez, e deixando de lado cores partidárias ou sindicais, mais de 1,5 milhões de portugueses, de todos os quadrantes da sociedade, responderam ao apelo e concentraram-se em quase 70 cidades de todo o país. Também no estrangeiro, designadamente em Paris, Londres e Madrid, muitos portugueses mostram-se solidários e desfilaram pelas ruas. Gritaram bem alto a sua revolta e indignação pelas constantes medidas de austeridade impostas pelos nossos governantes e que vão sufocando, a cada dia que passa, todos os cidadãos. Uma verdadeira asfixia social que quase não nos deixa espaço para respirar. Dos mais novos aos mais velhos todos fizeram questão de expressar tudo o que lhes vai na alma, através de cartazes erguidos bem lá no alto, e ao som do cântico “Grândola, Vila Morena”…