Avançar para o conteúdo principal

UE proíbe testes em animais




Finalmente uma boa notícia. A partir do dia 11 de Março foi proibido, pela União Europeia, o uso de animais em testes na fabricação de cosméticos comercializados na Europa. Claro que como, até ao momento, ainda não foi possível encontrar uma técnica de substituição à altura, os responsáveis pela Comissão Europeia reconheceram que esta medida não poderá ainda ser praticada na íntegra, tendo sido aprovadas algumas excepções à regra instituída. Mas não deixa de ser um passo importante nesta área e, por isso, as pesquisas vão ser intensificadas para evitar o sacrifício de animais em testes de laboratório, num setor que, de 2007 a 2011, recebeu cerca de 238 milhões de euros em financiamento. E, desde a passada segunda-feira, está também expressamente proibida a comercialização, no âmbito europeu, de qualquer produto de cosmética que tenha utilizado os animais em testes durante o seu processo de fabrico. “A União deve difundir o seu modelo e defendê-lo junto aos seus parceiros comerciais, mas também agir para que os métodos de substituição às experiências com animais sejam aceites no mundo inteiro. A Comissão fará desta questão uma das prioridades da União Europeia, em termos de comercialização e cooperação internacional. É um belo dia para os animais, para os consumidores, para ciência e para a indústria da beleza”, comentou, na altura, Tonio Borg, comissário para a Saúde e os Consumidores.
Um dos maiores fabricantes deste setor, a francesa L´Oréal, comunicou que já tinha antecipada a entrada em vigor da nova legislação, afirmando que “há muitos anos que a empresa não faz testes em animais e não vende produtos onde tenha sido usado essa técnica” para despiste sobretudo dos níveis de toxicidade, de modo a prevenir, por exemplo, o cancro.
Congratulo-me com esta notícia porque da forma como a ciência evolui de dia para dia há sempre outras formas de se testar os produtos antes destes saírem para os mercados e, para tal, não é preciso sujeitar os animais a estas maldades, capazes de os levarem à morte. Para isso já basta a dura realidade enfrentada por milhares de seres que, infelizmente, são abandonados à sua sorte pelas ruas do nosso país por pessoas sem o mínimo de carácter e princípios, já para não falar dos maus-tratos. Há legislação em vigor para combater estas atrocidades mas é muito difícil de ser aplicada e acho que as medidas deviam ser ainda mais duras. Porque ter um animal não é um mero objeto de decoração mas sim um ser que só necessita de amor e carinho, e, em troca, dá-nos tantas coisas positivas, tornando a nossa vida muito melhor. Falo em nome do meu cão e dos meus nove gatinhos, que, para mim, têm mais valor do que muita gente que por aí anda.

Susana Cardoso

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Passatempo "Mini palete da Sephora"