Avançar para o conteúdo principal

50 Sombras de Grey - se não gostei dos livros....

E está aí quase a ser lançado para as grandes telas de cinema o filme baseado na trilogia "As 50 Sombras de Grey", tendo já sido vendidos mais de 3 milhões de bilhetes em todo o mundo para ante estreia!!!!
What?
Pronto há gostos para tudo...eu confesso que só li o primeiro livro e nem o terminei...fiquei-me pelo meio porque não gostei mesmo nada..acho um tipo de literatura sem o mínimo de conteúdo, uma escrita que não lembra a ninguém, onde se fala apenas na mulher submissa e no sadomasoquismo, blabla, blabla...vira o disco e toca o mesmo.

O que é certo é que será um tremendo êxito de bilheteira, tal como foram as vendas dos livros. E, não é que eu seja uma pudica, porque não tenho qualquer tipo de preconceito ou tabus mas, por favor, será que a escritora não arranjava outro tipo de enredo, argumentos, linguagem?

E dizem que na tela há menos cenas de sexo do que nos livros...Ohhhhh dirá a maioria... a Malásia proibiu a exibição deste filme (o que repugno veementemente)...Eu não irei ver mas depois conto com as vossas opiniões sobre o mesmo!

Eu sei que sou uma desalinhada mas já não tenho pachorra para filmes deste género....para mim nada melhor do que um filme baseado numa história verídica e, se possível, relacionado com factos historicos,,,,como o Exodus - Deuses e Reis, o último filme que vi e amei!

Mas há que respeitar todos os gostos! Por isso "look at the trailler please"...


Comentários

  1. Li os três livros e adorei! A história é mesmo envolvente e não consigo achar que seja só um livro de sexo ou apenas se foque nessa realidade dominador-submissa. Claro que tem um grande destaque e essas cenas em específico são bastante detalhadas, mas, na minha opinião, são a consequência da condição dele, porque efetivamente procura uma submissa e não uma mulher com quem manter uma relação dita normal. Esta trilogia ajuda-nos a conhecer um bocadinho uma realidade que não é comum à maior parte de nós e a desconstrução que as personagens vão sofrendo é mesmo interessante. E mais uma vez mostra-se que as nossas ações são motivadas por algo. Até podemos não ter bem a noção que determinado pormenor fez com que agíssemos de determinada forma, mas quando paramos para pensar faz sentido.
    Há humor, há sedução e há amor. A história de amor deles, para mim, é fascinante. E acho que o enredo e a linguagem utilizados pela autora têm lógica tendo em conta o contexto em que se passa. Por isso é que para mim aqueles livros são muito mais complexos do que parecem, é preciso é saber ler nas entrelinhas, mas naturalmente que esta é apenas a minha opinião

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma excelente crítica querida :-) tem de haver gostos para todos os géneros literários...eu cá sou mais adepta de livros sobre história, biografias, histórias verídicas, ocultismo, livros de auto-ajuda e introspeção...o meu autor preferido é o Paulo Coelho :-) beijinhos linda

      Eliminar
    2. Sim, exatamente, não gostamos todos do mesmo e isso é bom :)

      Eliminar
  2. ps: Quanto ao filme, estou mesmo curiosa para ver a transição livro-cinema, porque há muitos pormenores narrados que tenho curiosidade em ver no grande ecrã (como a cena da dança deles, por exemplo)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo que ouvi e vi na tv as pessoas ficaram um pouco desiludidas pelo facto de não haver tantas cenas de sexo como nos livros..outras gostaram mas disseram que os livros são bem melhores...é sempre diferente uma adaptação de um livro para um filme...há pormenores que saem, outros que entram...nada é igual

      Eliminar
    2. Pelo que ouvi e vi na tv as pessoas ficaram um pouco desiludidas pelo facto de não haver tantas cenas de sexo como nos livros..outras gostaram mas disseram que os livros são bem melhores...é sempre diferente uma adaptação de um livro para um filme...há pormenores que saem, outros que entram...nada é igual

      Eliminar
    3. Muitas pessoas saíram desiludidas precisamente por irem com o sentido de ver as cenas de sexo, mas naturalmente que não seriam tão explícitas como no livro. Pessoalmente, acho que os livros são sempre melhores por causa dos detalhes e a transição para o grande ecrã nunca poderá ser fiel ponto a ponto até por causa do tempo. O importante é que a história base não se perca.

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Wonder Laces - mais um exemplo do que bem se faz em Portugal

Nasceu para dar uma nova vida às sapatilhas que temos em casa, desafiando - através de aplicações - a criatividade e o estilo pessoal de cada um, de uma forma simples e económica. Chama-se WONDER LACES e é a primeira empresa portuguesa a dar resposta a uma nova tendência de moda estilizada. A WONDER LACES tem à frente Madalena Ruão Garcez, fundadora e gestora da marca que criou em Março deste ano. A responsável explica que a ideia surgiu pelo facto de ser uma apaixonada pelo mundo da moda e que, após um estudo de mercado, descobriu que não havia, em Portugal, nenhuma marca que disponibilizasse aplicações para calçado: “Perante a nova tendência de moda com recurso a aplicações, percebemos que existia uma lacuna no mercado português, uma vez que, não existia nenhuma marca com acessórios para sapatilhas. A WONDER LACES surge com esta missão e com o intuito de dar uma nova vida, não só, às sapatilhas, mas também, ao calçado em geral, de uma forma criativa, prática e económica. Atacadores, …