domingo, 8 de fevereiro de 2015

São Valentim - a história para lá do consumismo




O Dia dos Namorados aproxima-se a passos largos e com ele toneladas de consumismo. É bom para a economia, é claro, mas eu sinceramente, apesar de ser muito romântica, nunca liguei a estas datas previamente definidas. Para mim este dia, em que se celebra o amor e a morte do mártir de seu nome Valentim, é celebrado todos os dias do ano, com pequenos gestos, atitudes, surpresas, miminhos, palavras de ternura, carinho, respeito, paixão. 
Confesso que ainda faltam alguns dias e já me cansa olhar para as montras das lojas (eu sei que sou uma desalinhada por natureza mas tenho orgulho nisso). Podem-me chamar de louca (lololol) mas eu sou mesmo assim, tenho a minha própria forma de pensar que para muitos pode ser considerada estranha...

No meu ponto de vista, há aqueles que aproveitam esta data para se redimirem do que não fizeram durante o ano; outros que só porque fica bem tratam de arranjar um banquete ou até mesmo uma estadia num hotel cinco estrelas - como se isto desculpasse alguma coisa. 

Claro que também há os que simplesmente comemoram o amor puro, único e verdadeiro. Eu só tenho de respeitar as opções de cada um mesmo que para mim este seja um dia igual aos outros, onde tem mais importância a história por detrás desta data. E tenho a sorte de ao meu lado ter o maior tesouro do mundo que pensa exatamente como eu :-)

Para quem não conhece a história do bispo romano aqui fica um breve resumo:
O Imperador Cláudio II durante seu governo , proibiu a realização de casamentos no seu reino, com o objetivo de formar um grande e poderoso exército. Cláudio acreditava que os jovens, se não tivessem família, iam alistar-se com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentim e as cerimonias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens atiravam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor.. Valentim foi decapitado a 14 de fevereiro de 270
O dia 14 de fevereiro, festa do santo, é considerado, em muitos países, como o dia dos namorados. Mas no Brasil, este é um dia comum e o dia dos namorados é comemorado a 12 de junho.

Sem comentários:

Enviar um comentário

AQVA, dermacosméticos com água termal portuguesa

Tal como acontece com outras instâncias termais internacionais - de que são exemplo a Avene, Vichy, La Roche Posay e a Uriage - também as T...