Avançar para o conteúdo principal

A luta pela felicidade - parte IV

E, passado quase uma década, voltou a reencontrar uma pessoa do passado com quem hoje está casada e é a mulher mais feliz do universo. Ele sim é a sua alma gémea...o seu maior tesouro que ama com todas as suas forças...porque só ele a compreende, nem precisam de falar, aliás falam com o olhar! Ambos têm as suas neuras, os seus paranços como lhe chamam, mas sabem que foram feitos um para o outro! Esta sim é a verdadeira felicidade...este é o principe encantando por quem ela tanto esperava! Não veio montado num cavalo branco mas é o guerreiro de luz que ela tanto sonhou ter! É a pessoa mais especial do mundo, duas almas num só corpo, que se amam daqui até à eternidade, e juntos já passaram por muitas adversidades mas a força do amor superou tudo! Com ele ao seu lado sente-se capaz de tudooooo e imagina-se a terminar os seus dias ao lado deste ser humano fantástico! Este sim é o verdadeiro amor em toda a sua plenitude 

E esta história não ficará por aqui porque outros capítulos felizes vão surgir pelo caminho...unidos para sempre no melhor e no pior...este é o lema deles...dois lutadores natos, dois guerreiros de luz que não vivem um sem o outro!

Por isso vos digo:

- Nunca fingem ser quem não são porque isso aprisiona e sufoca
- Têm de saber dizer "não" e "basta" quando assim tem de ser
- Não se deixem influenciar por nada nem ninguém quando em jogo está a vossa própria felicidade
- Ignorem a opinião dos outros...afinal a vida é vossa e ninguém mais a pode viver por vocês
- Tentem não se acomodar a uma relação quando bem lá no fundo sentem e sabem que não vos levará a lado nenhum e só vos causa sofrimento interior


Porque a felicidade exige uma luta constante mas ela está lá para nós, pronta a receber-nos de braços abertos, só temos de estar atentos quando ela nos aparece à frente para não a deixarmos escapar!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Wonder Laces - mais um exemplo do que bem se faz em Portugal

Nasceu para dar uma nova vida às sapatilhas que temos em casa, desafiando - através de aplicações - a criatividade e o estilo pessoal de cada um, de uma forma simples e económica. Chama-se WONDER LACES e é a primeira empresa portuguesa a dar resposta a uma nova tendência de moda estilizada. A WONDER LACES tem à frente Madalena Ruão Garcez, fundadora e gestora da marca que criou em Março deste ano. A responsável explica que a ideia surgiu pelo facto de ser uma apaixonada pelo mundo da moda e que, após um estudo de mercado, descobriu que não havia, em Portugal, nenhuma marca que disponibilizasse aplicações para calçado: “Perante a nova tendência de moda com recurso a aplicações, percebemos que existia uma lacuna no mercado português, uma vez que, não existia nenhuma marca com acessórios para sapatilhas. A WONDER LACES surge com esta missão e com o intuito de dar uma nova vida, não só, às sapatilhas, mas também, ao calçado em geral, de uma forma criativa, prática e económica. Atacadores, …