Avançar para o conteúdo principal

Sabia que...?

Esta é uma nova rubrica que decidi começar na minha página no facebook...sempre tive curiosidade em saber a origem de tudo...e então esta é uma forma de partilhar convosco algumas das coisas que vou aprendendo...espero que gostem! 

Porque o saber nunca ocupa lugar...




O batom, preferência de 9 em cada 10 mulheres quando o assunto é beleza, surgiu no Egito, com Cleópatra. A rainha egípcia, Nefertite, também era adepta de pintar os lábios. Prova disso, é o busto exposto no Museu de Berlim, que mostra Nefertite usando batom.

No Egito Faraônico, as mulheres usavam “púrpura de Tyr” para pintar os lábios.

No século XIII, um monge de Piza descobriu o carmim de Cochinella, pigmento vermelho insolúvel em água, que deu novos ares ao batom.

Mas foi Rhocopis, um perfumista francês, quem inventou o chamado “bàton serviteur”, um tipo de massa feita de talco, óleo de amêndoas, essências de bergamota e limão, e de cor vermelha, que passou a ser usada por mulheres para colorir a boca.

Inicialmente, o batom era visto como vulgar e usado apenas por atrizes e mulheres da vida. Mas, depois de um tempo, o produto se popularizou e conquistou o público feminino.

O batom ganhou de vez o mundo durante o século XIX. As donas de casa, mulheres de família, só adotaram oficialmente o produto durante a Primeira Guerra Mundial.

Em 1921, foi lançado, em Paris, o primeiro batom em tubo. E em 1930, os estojos de batom se tornaram sucesso de vendas nos Estados Unidos.

Uma curiosidade interessante sobre o batom é que, em 1770, o parlamento inglês proibiu o uso de pigmento nos lábios por achar que o batom era um artifício para seduzir e manipular os homens.



O rímel, um dos cosméticos mais utilizados pelas mulheres para dar mais volume às pestanas, foi inventado por Eugene Rimmel, talentoso perfumista francês, fundador da House of Rimmel, no séc. XIX.

Já o rímel moderno foi criado por um químico, T.L. Williams a pedido de sua irmã Maybel que lhe pediu que criasse algo fácil de usar.

Quando surgiu num tubo com um bastão de aplicação ficou mais atrativo para o mercado do que a antiga pasta de rímel. Essa mudança deu inicio aos produtos que hoje são comercializados.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Wonder Laces - mais um exemplo do que bem se faz em Portugal

Nasceu para dar uma nova vida às sapatilhas que temos em casa, desafiando - através de aplicações - a criatividade e o estilo pessoal de cada um, de uma forma simples e económica. Chama-se WONDER LACES e é a primeira empresa portuguesa a dar resposta a uma nova tendência de moda estilizada. A WONDER LACES tem à frente Madalena Ruão Garcez, fundadora e gestora da marca que criou em Março deste ano. A responsável explica que a ideia surgiu pelo facto de ser uma apaixonada pelo mundo da moda e que, após um estudo de mercado, descobriu que não havia, em Portugal, nenhuma marca que disponibilizasse aplicações para calçado: “Perante a nova tendência de moda com recurso a aplicações, percebemos que existia uma lacuna no mercado português, uma vez que, não existia nenhuma marca com acessórios para sapatilhas. A WONDER LACES surge com esta missão e com o intuito de dar uma nova vida, não só, às sapatilhas, mas também, ao calçado em geral, de uma forma criativa, prática e económica. Atacadores, …