domingo, 9 de novembro de 2014

Sabia que...?

Esta é uma nova rubrica que decidi começar na minha página no facebook...sempre tive curiosidade em saber a origem de tudo...e então esta é uma forma de partilhar convosco algumas das coisas que vou aprendendo...espero que gostem! 

Porque o saber nunca ocupa lugar...




O batom, preferência de 9 em cada 10 mulheres quando o assunto é beleza, surgiu no Egito, com Cleópatra. A rainha egípcia, Nefertite, também era adepta de pintar os lábios. Prova disso, é o busto exposto no Museu de Berlim, que mostra Nefertite usando batom.

No Egito Faraônico, as mulheres usavam “púrpura de Tyr” para pintar os lábios.

No século XIII, um monge de Piza descobriu o carmim de Cochinella, pigmento vermelho insolúvel em água, que deu novos ares ao batom.

Mas foi Rhocopis, um perfumista francês, quem inventou o chamado “bàton serviteur”, um tipo de massa feita de talco, óleo de amêndoas, essências de bergamota e limão, e de cor vermelha, que passou a ser usada por mulheres para colorir a boca.

Inicialmente, o batom era visto como vulgar e usado apenas por atrizes e mulheres da vida. Mas, depois de um tempo, o produto se popularizou e conquistou o público feminino.

O batom ganhou de vez o mundo durante o século XIX. As donas de casa, mulheres de família, só adotaram oficialmente o produto durante a Primeira Guerra Mundial.

Em 1921, foi lançado, em Paris, o primeiro batom em tubo. E em 1930, os estojos de batom se tornaram sucesso de vendas nos Estados Unidos.

Uma curiosidade interessante sobre o batom é que, em 1770, o parlamento inglês proibiu o uso de pigmento nos lábios por achar que o batom era um artifício para seduzir e manipular os homens.



O rímel, um dos cosméticos mais utilizados pelas mulheres para dar mais volume às pestanas, foi inventado por Eugene Rimmel, talentoso perfumista francês, fundador da House of Rimmel, no séc. XIX.

Já o rímel moderno foi criado por um químico, T.L. Williams a pedido de sua irmã Maybel que lhe pediu que criasse algo fácil de usar.

Quando surgiu num tubo com um bastão de aplicação ficou mais atrativo para o mercado do que a antiga pasta de rímel. Essa mudança deu inicio aos produtos que hoje são comercializados.


Sem comentários:

Enviar um comentário

AQVA, dermacosméticos com água termal portuguesa

Tal como acontece com outras instâncias termais internacionais - de que são exemplo a Avene, Vichy, La Roche Posay e a Uriage - também as T...