Avançar para o conteúdo principal

Ajudar no anonimato




Como todos devem saber há por aí a circular no facebook uma onda de banhos gelados e, agora, uma outra referente a reptos lançados a um conjunto de pessoas para no espaços de 48 horas fazerem uma boa acção. Apesar de eu me considerar uma mulher de causas peço imensa desculpa mas não alinho em nenhuma destas duas vertentes porque simplesmente sou da opinião que quem quer ajudar faz isso de coração e deseja sempre ficar no anonimato. Não vai andar por aí de megafone na mão a anunciar aos quatro ventos que ajudou este ou aquele ou, então, que fez este ou aquele gesto de solidariedade. Quem é solidário e tem uma alma pura, sempre a postos para ajudar os seus, faz por assim dita a sua consciência e essência, e, então, como eu não sou de alinhar em ondas nem tão pouco rebanhos mantenho-me à parte de tudo isto!

Claro que louvo quem teve esta iniciativa (não sei bem de onde surgiram) mas não entendo como é que os banhos gelados vão ajudar aquela associação de uma doença muito grave e degenerativa (sei que o mote tem a ver com a própria doença em si mas não vejo a lógica) e muito menos de por a circular fotos e vídeos de gestos solidários. Pois bem quem ajuda o próximo, como eu própria tento fazer sempre no meu dia-a-dia, seja de que forma for, não precisa que os outros saibam que fez isto ou aquilo...porque há alguém lá em cima que está atento a estes gestos bondosos e para mim isso é mais do que suficiente.

Atenção que respeito quem aderiu a estas ondas, porque podemos não concordar mas temos de respeitar, mas já me deparei com muitos motivos de discórdia, totalmente válidos, e eu própria já pedi para não me colocarem nessa cadeia. Não gosto de ser forçada a nada, ajudo quem acho que merece o meu apoio, e mesmo que faça uma doação para uma associação não vou estar a tirar um print do talão do multibanco. Era o que mais faltava...para quem não sabe todos os anos, e isto já há mais de uma década, uma percentagem do meu IRS vai para a LPCC. Aliás, é a primeira vez que estou a tornar isto público porque mais ninguém sabe deste nosso pequeno contributo...achei por bem faze lo agora só para alertar as consciências de que ajudar no anonimato é bem melhor...não precisamos de o anunciar...basta encher a nossa alma e coração...porque a boas acções ficam para quem as praticam!

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Wonder Laces - mais um exemplo do que bem se faz em Portugal

Nasceu para dar uma nova vida às sapatilhas que temos em casa, desafiando - através de aplicações - a criatividade e o estilo pessoal de cada um, de uma forma simples e económica. Chama-se WONDER LACES e é a primeira empresa portuguesa a dar resposta a uma nova tendência de moda estilizada. A WONDER LACES tem à frente Madalena Ruão Garcez, fundadora e gestora da marca que criou em Março deste ano. A responsável explica que a ideia surgiu pelo facto de ser uma apaixonada pelo mundo da moda e que, após um estudo de mercado, descobriu que não havia, em Portugal, nenhuma marca que disponibilizasse aplicações para calçado: “Perante a nova tendência de moda com recurso a aplicações, percebemos que existia uma lacuna no mercado português, uma vez que, não existia nenhuma marca com acessórios para sapatilhas. A WONDER LACES surge com esta missão e com o intuito de dar uma nova vida, não só, às sapatilhas, mas também, ao calçado em geral, de uma forma criativa, prática e económica. Atacadores, …