domingo, 31 de agosto de 2014

Rostos




Há rostos marcados pela vida
Olhares produndos e tristes
Pelas lembranças d'outrora
Por mágoas vividas e guardadas
São memórias que se cruzam
Numa imensidão de sensações
Em rugas bem vincadas
Da gente que não é mais gente
Passou a ser só mais um
A tentar sobreviver
Numa caminhada sinuosa
Nem sempre a mais justa
Muita revolta no ar
E muito medo de avançar
Quando chega o momento
Há decisões a tomar
Novos rumos a seguir
E coragem para levantar
Para trás fica uma história
E novo capítulo por preencher
Num mundo de injustiças
Onde custa muito viver!


Sem comentários:

Enviar um comentário

AQVA, dermacosméticos com água termal portuguesa

Tal como acontece com outras instâncias termais internacionais - de que são exemplo a Avene, Vichy, La Roche Posay e a Uriage - também as T...