Avançar para o conteúdo principal

A exploração pelas grandes marcas

Se muitos pensam que por comprarem artigos de marca luxuosos estão a adquirir peças de qualidade suprema desenganem-se. Quase todas as principais marcas que conhecemos, como a Ralph Lauren, Armani, Hugo Bosso, Michael Kors, Nike, Adidas, Puma, Reebok, Diadora, Zara, e por aí fora (a lista não acaba porque é muito extensa) aproveitaram para deslocar as suas indústrias para países sub-desenvolvidos onde a exploração da mão de obra é gritante. Se já havia imensos problemas então este é mais um para se juntar à extensa lista

Se, até há bem pouco tempo, era tudo "made in China", agora olha-se para as etiquetas e salta logo à vista "made in Bangladesh, Vietnam, Taiwan, India, Peru....", cujo trabalhador recebe um mísero ordenado que nem aos 100€ mensais chega. À conta disto também se explica grande parte da crise na Europa e as grandes marcas vão enriquecendo cada vez mais à custa desta política desprezível.



Um dia destes passei pela loja "New Yorker", uma das minhas preferidas, mas só quando cheguei a casa é que vi que lá estava "made in Bangladesh". A minha vontade foi logo de devolver a t-shirt que tinha comprado embora os preços praticados nesta loja sejam bem acessíveis. Agora no que toca às grandes marcas como é possível colocarem uns ténis a 100€ se este é o ordenado auferido por cada um desses trabalhadores precários? No mínimo lamentável e muito revoltante. Acho que a União Europeia devia intervir nesta matéria com caráter de urgência porque não se pode continuar a enriquecer à custa dos pobres que vivem em condições miseráveis, muitos deles dormindo e comendo no local de trabalhando, chegando a laborar 12 a 14 horas por dia.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Wonder Laces - mais um exemplo do que bem se faz em Portugal

Nasceu para dar uma nova vida às sapatilhas que temos em casa, desafiando - através de aplicações - a criatividade e o estilo pessoal de cada um, de uma forma simples e económica. Chama-se WONDER LACES e é a primeira empresa portuguesa a dar resposta a uma nova tendência de moda estilizada. A WONDER LACES tem à frente Madalena Ruão Garcez, fundadora e gestora da marca que criou em Março deste ano. A responsável explica que a ideia surgiu pelo facto de ser uma apaixonada pelo mundo da moda e que, após um estudo de mercado, descobriu que não havia, em Portugal, nenhuma marca que disponibilizasse aplicações para calçado: “Perante a nova tendência de moda com recurso a aplicações, percebemos que existia uma lacuna no mercado português, uma vez que, não existia nenhuma marca com acessórios para sapatilhas. A WONDER LACES surge com esta missão e com o intuito de dar uma nova vida, não só, às sapatilhas, mas também, ao calçado em geral, de uma forma criativa, prática e económica. Atacadores, …