terça-feira, 4 de agosto de 2015

Pudim de ovos com vinho do Porto

Como no blogue gosto de falar de tudo um pouco vou agora dar início a uma nova rubrica dedicada à culinária, uma das minhas paixões. Em adolescente já colecionava receitas (ainda as tenho coladas em dois cadernos) e também tenho um outro escrito à mão com o melhor que ia encontrando e as dicas que me foram sendo passadas pela minha mãe, uma cozinheira de primeira categoria.

As sobremesas são uma das minhas especialidades na cozinha. Ultimamente não tenho feito tantas como gostaria, sobretudo por falta de vontade (alguns problemas que serão ultrapassados), mas confesso que já tenho saudades de fazer o meu já famoso pudim de ovos com vinho do Porto. O meu marido e o meu pai adoram, e é um dos meus preferidos porque o toque especial deste néctar dos deuses quebra com o sabor demasiado adocicado, próprio de um pudim de ovos normal, e dá-lhe um gosto fabuloso.
Experimentem a receita que vou partilhar convosco e vejam a imagem do resultado final.



INGREDIENTES:

- 6 gemas
- 4 claras
- 200 dl de leite à temperatura ambiente
- 200 gr de açúcar
- três ou quatro colheres de sobremesa de farinha Maizena
- um cálice de vinho do Porto

PREPARAÇÃO:

- Num recipiente bater muito bem as gemas com as claras até ganharem uma boa consistência. Em seguida juntar as 200 gramas de açúcar (pode ser menos, dependendo do gosto de cada um). Bater tudo novamente. Dos 200 dl de leite colocar uma parte num copo, onde depois vão ser misturadas as três ou quatro colheres de sobremesa de farinha Maizena. Este é um truque para desfazer bem a farinha. Este copo de leite será, depois, adicionado com o restante aos ovos e açúcar. Por fim juntar um cálice de vinho do Porto (preferência tinto), e misturar muito bem.
- Pegar num forma, untar com o caramelo a toda a volta (eu compro o caramelo já pronto a utilizar), e juntar o preparado, enquanto se coloca ao lume um tacho com água que cubra quase toda a forma para esta cozer em banho maria.
- Colocar dentro do tacho a forma com a respetiva tampa, deixar cozer o preparado durante sensivelmente 40 minutos, estando sempre atenta para que nunca falte água, sobretudo quando esta começar a levantar fervura. 
- Passado 40 minutos abrir a tampa da forma, espetar um palito no pudim e se este sair seco significa que está no ponto.
- Deixar a forma arrefecer (eu costumo colocar numa bacia com água fria) e desenformar.
- Pronto a comer. Deliciem-se :-)

Sem comentários:

Enviar um comentário

AQVA, dermacosméticos com água termal portuguesa

Tal como acontece com outras instâncias termais internacionais - de que são exemplo a Avene, Vichy, La Roche Posay e a Uriage - também as T...