Avançar para o conteúdo principal

O meu berço e o de Portugal




Se há orgulho que ninguém me tira é o de ter nascido em Guimarães. Sou vimaranense de gema, nascida e criada nesta linda cidade e num concelho enorme, composto por 69 freguesias. Curiosamente vim ao mundo no dia 24 de junho, considerado como o dia um de Portugal, marcado pelo nascimento do nosso país. Uma data sempre assinalada com todo o rigor e, como as curiosidades não param, por aqui também se celebra o São João, o meu santo padroeiro. Ah e nasci mesmo em frente ao Castelo. Coincidências engraçadas não?

Já estava predestinada a nascer aqui, a ter este sangue na guelra, esta alma de conquistadora, a garra de quem nunca vira as costas a uma batalha...por vezes fecho os olhos e imagino-me a viver no tempo do nosso Rei D. Afonso Henriques e parece que já passei mesmo por aquela era, numa outra vida passada. Tudo se encaixa na perfeição na minha forma de ser. Adoro os trajes. A mística. O espírito. A vivência. As músicas. As celebrações. Quando se comemora a feira afonsina identifico-me com tudo. Parece que sou transportada no tempo e penso: "onde é que eu já vi isto?".

Esta é a minha cidade, a minha pátria e, no fundo, a de todos nós. Foi aqui que tudo começou. Que uma nação se abriu para o mundo, desbravando mares outrora desconhecidos e conquistando os mais almejados sonhos. Aqui a palavra "vimaranense" é sentida de peito cheio. Somos bairristas. Gostamos muito do que é nosso. Preservamos o nosso espaço. Somos transparentes, amigos do nosso amigo. Sabemos receber como ninguém. Somos educados e afáveis mas se nos tiram do sério aí tenham cuidado porque estão a pisar uma fera. Não guardamos rancores porque somos frontais. Em cada esquina respiramos cultura. Amo o centro histórico, património da Unesco, e dos mais lindos do país. Perdoem-me os restantes mas para mim não há melhor cidade que Guimarães. Em todos os aspectos.




Desde o castelo, passando pelo Paço dos Duques, ao Centro Cultural Vila Flor, à Pousada da Costa, ao glorioso jardim de São Gualter, à montanha da Penha, ao parque da cidade, ao estádio do nosso Vitória, à nossa gastronomia, à famosa cantarinha dos namorados, tudo é ímpar, não há igual. Alegra-me o facto de termos turistas durante todo o ano. Uma cidade sempre em movimento como costumo dizer. Fomos Capital Europeia da Cultura, do Desporto...tudo o que desejamos acabamos por conseguir. Temos essa capacidade dentro de cada um de nós e o sorriso nos olhos é visível quando dizemos "sou natural de Guimarães".





Amo-te "Vimaranes", terra da minha família paterna, mas aqui também não poderia deixar uma palavra de reconhecimento às raízes vindas da minha mãe, poveira e trofense. Uma mistura explosiva dizem muitos. Eu concordo. E agradeço a Deus por o ter a correr nas minhas veias. Só assim cheguei até aqui e sou a mulher que sou. Obstáculos? Muitos. Luta? Diária. Coragem? Sempre. Esperança? Presente. Desistir? Nunca.

Comentários

  1. Uma cidade lindíssima, com uma grande história, cheia de monumentos!

    ResponderEliminar
  2. Uma cidade linda que eu tenho imensa pena de nao conhecer ainda :/

    *hugs da Naipes*
    http://ladynaipes.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Já visitei e é de facto uma cidade lindíssima!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Wonder Laces - mais um exemplo do que bem se faz em Portugal

Nasceu para dar uma nova vida às sapatilhas que temos em casa, desafiando - através de aplicações - a criatividade e o estilo pessoal de cada um, de uma forma simples e económica. Chama-se WONDER LACES e é a primeira empresa portuguesa a dar resposta a uma nova tendência de moda estilizada. A WONDER LACES tem à frente Madalena Ruão Garcez, fundadora e gestora da marca que criou em Março deste ano. A responsável explica que a ideia surgiu pelo facto de ser uma apaixonada pelo mundo da moda e que, após um estudo de mercado, descobriu que não havia, em Portugal, nenhuma marca que disponibilizasse aplicações para calçado: “Perante a nova tendência de moda com recurso a aplicações, percebemos que existia uma lacuna no mercado português, uma vez que, não existia nenhuma marca com acessórios para sapatilhas. A WONDER LACES surge com esta missão e com o intuito de dar uma nova vida, não só, às sapatilhas, mas também, ao calçado em geral, de uma forma criativa, prática e económica. Atacadores, …