Avançar para o conteúdo principal

Mais cultura para todos!


No mundo atual onde o stress e as crises de ansiedade são uma constante, basta para tal relembrar que somos um dos países da Europa que mais consome anti-depressivos, fruto de uma crise económica, mas também de valores e princípios, as pessoas deviam tentar encarar a vida com outros olhos. Há tantas formas de relaxar sem necessidade de muitos gastos, como por exemplo, um passeio pelo parque, uma tarde passada numa esplanada, uma ida à praia. E, porque não visitar exposições e espectáculos promovidos de forma gratuita ou, então, fazer-se acompanhar por um bom livro.
É tudo uma questão de fazer uma pesquisa na internet nos sites das autarquias ou consultar os cartazes das festas e romarias cujo apogeu acontece, agora, no Verão. Mas aqui o Governo também devia ter um papel mais interventivo, possibilitando que a cultura fosse um bem ao serviço de todos, o que não acontece com os cortes e mais cortes no sector. Até se compreende se reflectirmos nas palavras do poeta António Lobo Antunes sobre este tema: “A cultura assusta muito. É uma coisa apavorante para os ditadores. Um povo que lê nunca será um povo de escravos”. Estamos neste mundo para aprender a cada dia que passa e a sede do saber nunca é demais. Posso dizer que, este ano, nas Festas de São Bento assisti a um excelente concerto da Áurea, uma artista portuguesa celebrizada por cantar em inglês, e já no ano passado, também em Santo Tirso, adorei o espectáculo promovido pelos Amor Electro. E, tudo isto de forma grátis.
No que toca aos livros, claro que os preços exorbitantes praticados nas livrarias não estão ao alcance de todos, mesmo até com os descontos praticados nas feiras de livros realizadas de Norte a Sul do país, mas como, desde há uns meses, tenho participado em Feiras de Coleccionismo e Antiguidades, lanço o repto para que todos visitem estes espaços. Aqui encontram-se verdadeiras relíquias a preços imbatíveis mas, na maior parte das vezes, as pessoas passam pela banca, olham para os títulos mas nem sequer perguntam o valor dos livros. Parece que têm medo, receio…perguntar não custa e de certeza que perante tais valores iam para casa mais enriquecidos culturalmente. Pode ser que os tempos mudem as vontades e a forma de olhar a vida com outros olhos!!!!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Marcas portuguesas de roupa, acessórios, calçado e lingerie

Porque o que é Nacional é bom (este sempre foi um dos meus lemas, lutar e diovulgar aquilo que de melhor se faz no nosso país) andei a fazer uma pesquisa intensiva na internet e deparei me com todas estas marcas portuguesas, na sua maioria expandidas além-fronteiras. Grande parte já conhecia mas outras não e fiquei admirada pela qualidade e beleza das suas coleções. Claro que existem muitas mais mas o post já estava a ficar muito extenso e então selecionei apenas estas! Afinal nós somos muito bons no que fazemos...temos é deixar de lado aquela mentalidade de "coitadinhos" e arriscar, seguir em frente, sem nunca olhar para trás. Estas marcas são a prova disso mesmo. Resultaram do arrojo de pessoas como nós que tinham um sonho e lutaram por ele. Hoje são um caso de sucesso. Uma vénia e aplausos para todos os seus responsáveis. 
No topo das minhas preferências está a One, Lanidor, Salsa, Tiffosi, Parfois...fiquei surpreendida e completamente rendida à Sonne Butti, Scripta, Ria…

Feira de Artesanato de Vila do Conde 2016

Wonder Laces - mais um exemplo do que bem se faz em Portugal

Nasceu para dar uma nova vida às sapatilhas que temos em casa, desafiando - através de aplicações - a criatividade e o estilo pessoal de cada um, de uma forma simples e económica. Chama-se WONDER LACES e é a primeira empresa portuguesa a dar resposta a uma nova tendência de moda estilizada. A WONDER LACES tem à frente Madalena Ruão Garcez, fundadora e gestora da marca que criou em Março deste ano. A responsável explica que a ideia surgiu pelo facto de ser uma apaixonada pelo mundo da moda e que, após um estudo de mercado, descobriu que não havia, em Portugal, nenhuma marca que disponibilizasse aplicações para calçado: “Perante a nova tendência de moda com recurso a aplicações, percebemos que existia uma lacuna no mercado português, uma vez que, não existia nenhuma marca com acessórios para sapatilhas. A WONDER LACES surge com esta missão e com o intuito de dar uma nova vida, não só, às sapatilhas, mas também, ao calçado em geral, de uma forma criativa, prática e económica. Atacadores, …